OS MEUS REFÚGIOS...

"A vida é como uma peça de teatro que não permite ensaios... Por isso, cante, ria, dance, chore e viva intensamente cada momento de sua vida, antes que a cortina se feche e a peça termine sem aplausos..."

Charles Chaplin


Assim como o TEATRO que é algo que me sustenta, me liberta e faz com que possa alcançar a minha paz interior, deixando-me assim leve de pensamentos e ideais, deixando-me navegar para mares ocultos onde posso idealizar alguém ou algo que não sou, despertando em mim multiplos sentimentos e emoções outrora refugiados dentro do meu ser ... a escrita é outro dos meus refúgios....
Deixo-vos com alguns dos meus "momentos"...


MonyT

terça-feira, fevereiro 14, 2017

Dedicatória e agradecimentos


Chamo por ti…não me ouves?

Sei que te troquei…mas não me castigues!

Caminhei anos junto a Ti…

Percorremos caminhos outrora desconhecidos…

Ensinaste-me a viver, a renascer…

Achas mesmo que te esqueci?

Quantos sentimentos derramei na tua ausência!

Sim…sinto a tua falta…

Mas reencontro-te em cada esquina,

Em cada gesto meu…

Invoco o teu nome perante cada passo que dou.

Levo-te comigo para o trabalho,

Regresso contigo a casa…

Enganas-te se pensas que te esqueci!

Isso seria impossível…

Um dia…nem que seja apenas por um dia…

O Palco será novamente meu!

Encontramo-nos lá?

Até um dia  Teatro!

(Autoria: Mónica Trindade)



Nesta caminhada, seria impossível não dedicar esta luta ao meu filho David Martim, que tem 4 anos.

Por entre cada novo objetivo, novo sonho, algo fica momentaneamente para trás…

Por ele abdiquei do meu maior sonho, da minha arte de representar- do Teatro! Foi um ato de coragem confesso! Mas ao mesmo tempo, só por ele o voltaria a fazer.

Com um novo objetivo em vista, desta feita foi dele que tive que "abdicar", e por isso, com o pouco que poderia fazer, resta-me dedicar-lhe esta luta. Foi para ele que olhei todas as vezes que me achei incapaz e pensei em desistir. Foi por ele que como sempre fiz até hoje, testei ao limite todas as minhas forças e esperança.

No final, ironicamente, estivemos todos juntos- ele, eu e o Teatro!

Agora, somos novamente Tu e Eu, como sempre fomos!

Agora sim filho, podemos ir Brincar!



À minha Mãe e ao Meu Pai um muito obrigado por tudo, pois sem vocês não teria sido possível. Foram vocês que compensaram o Martim pela minha ausência, pelas minhas angústias e desespero!

Saída

Erros??? Todos cometemos...
Somos humanos...desprovidos da verdade suprema
Revestidos de carne e osso
Movemos-nos por momentos..
e às vezes...por sentimentos!
Ora banais, ora carnais...
Paramos no tempo mas a vida continua
prisioneiros outrora
de dúvidas que nos atordoam a toda a hora!!
Ai imensidão de vida...
Queiras tu mostrar-me a saída!!

sexta-feira, fevereiro 07, 2014

Aprendizagens

Uma menina perdida na escola do tempo reapareceu
Hoje tornou-se mulher...tornou-se mae....mas nem por isso aprendeu
Viveu um passado de amores e disamores
De felicidades e tristezas
De renúncias e cobardias
De orgulho e frustração!
De mágoas que fecharam o seu coracao...
Fria...rebelde...mas persistente sobreviveu,
Mas nem por isso aprendeu....!
Cai diariamente nos seus passos obscuros
Num turbilhão de sentimentos revirados contra um passado longíquo
Protege-se , amedronta-se...e descuida-se novamente....
Nem por isso aprendeu....!
Errou...maltratou...magoou...
Foi magoada...espizinhada...atraiçoada....
Lutou...mudou...cresceu....
Mas sera que aprendeu????
Revivendo dores passadas
Angustiada e discrente
Volta a amar...reaparece....
Mas o vazio permanece!
A solidão  constante,
Os sorrisos inconstantes,
As alegrias negadas,
Escurecem a sua mente....!
Procura aquilo que não encontra
Anseia algo que afinal nao existe....
Liberta-se do negrume de uma vida...
Sem sucesso...sem encontrar saída....
Nao...ela nao aprendeu...!!!!
Porque continua a errar..
Porque insiste em quebrar!

Era uma vez uma menina....
Que como todas as outras cresceu....
Abençoada pelo filho que a vida lhe deu...
Mas infeliz porque pouco aprendeu!

terça-feira, agosto 17, 2010

one day ...

Inspite of all my desires
Deep in my soul
i survive is this lonely and boring life
i leave day by day
searching for something that keep me alive
searching for the most beautifull feelings ...
I look everywhere
I search everywhere
I took all my chances 
I keep them alive
I have so much to give..
but i just cant go on...
I just cant smile anymore...
Like i used to do....
So i think...
where and how can i feel alive?
i look foward...
i forgive myself
and just go on...
hoping that one day i could feel alive again...!

quinta-feira, junho 10, 2010

Somos seres humanos...

Deambulamos pelo mundo...
somos seres humanos.....
Movidos por sonhos e objectivos...
Somos seres humanos...
Vivemos aqui, vivemos ali
e sobrevivemos nos intervalos...
assim somos nós...somos seres humanos...
Desde o dia que nascemos
ate ao dia em que morremos
infelizmente...é assim o ser humano
Todos diferentes..mas no fundo todos iguais..
Um dia felizes, noutro infelizes
Num dia amando...noutro sofrendo
Num dia sonhando, outro com pesadelos..
Num dia acreditando, noutro somente mais ou menos!
E assim nos transformamos..
assim nos acostumamos..
assim nos perdemos...
assim nos reencontramos...
É assim que Aprendemos!!!
Pois é esta a vida...dum simples e incognito....Ser humano!!!!

quarta-feira, maio 19, 2010

Embalei....

Embalei o passado
Porque o futuro me chama..
porque a solidao me consome
desde o dia que fiquei sem ti.....

Embalei um passado
que hoje nao torna
que outrora abandonaste
e friamente mataste....

Embalei um passado
que por tudo fiz
tudo dei
talvez errei
e no qual fui feliz....

Embalei um passado...
Porque no presente me perco,
entre um sorriso discreto
a beleza dum olhar
que reside dentro de mim,,..

Embalei o passado
sem nenhum ressentimento
despida de sentimentos
mergulhando no real...

Embalei um passado
e vivo meu presente
pensando num futuro
 porque mereço ser feliz!!!!

Talvez por breves momentos
e quiçá sem mais sofrimentos
Luto porque mereço
A minha paz por muito tempo
Na esperança de voltar a sorrir...

......Luto hoje...
porque a força essa...reside ainda bem dentro de mim...



MonyT

terça-feira, dezembro 15, 2009

Aquela incerteza...

Vivi o que tinha a viver......
entre a escuridao muitas vezes deambulei
sem rumo, sem encontrar a saida...
Muitas vezes chorei...
Despi minhas incertezas ..e quis ser verdadeiramente feliz...
Fui à luta por mim,...segurei-me em cada esquina
confrontei meu destino,
Dissipei-me por entre momentos inesqueciveis...
momentos que nao tornam, ...e em muitos fui feliz...

Vivi o que tinha a viver...
Vivi sempre como quis
ao maximo...intensamente..com grande furor e alegria
Sem pensar num amanha...sem por vezes ver a luz do dia...
Vivi na escuridao da noite...Vivi na beleza do dia
Vivi dias a fio...
Numa onda submersa e repleta duma imensidao de momentos..
Contraditorios, distantes, falsos, cobardes
frios, maldosos, repugnantes
outros intensos e repletos de harmonia...
Acordava dum sonho...e vivia um pesadelo...
Aiiiiiii Antes quisera dormir para sempre...!!!!
Para nao ter de lidar com tao feios sentimentos...
mas a vida nao perdoa...E massacra-nos ate ao fim...
resta-me pensar que se assim nao fosse
jamais conseguiria ser feliz...
porque sem luta nada temos e sem sofrimento nao vivemos..
toda a alegria é conquistada...
e por entre a pior das realidades..é nela q encontramos a felicidade...!!!!!!!
quanto mais cegos nos encontramos
Qdo achamos que tudo perdemos...
O vazio instala-se...as forças desvanecem...
e enquanto a vida passa...nem damos por ela...
Ela nao retorna...Voltar atras é proibido..
Estamos num beco sem saída!!!

Olhamos para a frente e tememos o pior
quando muito ja passámos
E achamos que tudo acabou...
que ja vivemos o que tinhamos a viver...
Guardamos as armas e simplesmente aprendemos a SOFRER....
Ja nem sabemos como sobreviver..
Numa vida que nós proprios desconhecemos
Tudo porque simplesmente...nao vivemos...

A luz torna-se tao espessa
A nostalgia apodera-se de nós...
Olhamos para tras e o que vemos??
Uma nuvem cinzenta num abraço que nao tivemos
numa oportunidade que nao nos deram
num frio repleto de misterios...
numa onda imensa de desenganos....

Resta-nos o que??
A esperança??? De que??
Se toda a vida vivemos a pensar nela
vivemos por e somente dela
e hoje sofremos sem ela????

Nao...a esperança morre apartir do momento que acordamos para a vida
que nos deparamos com os obstaculos e medos que ela nos propoe
..passamos a viver pelos nossos objectivos e ideais..
lutamos mas nao pela esperança de srmos felizes..
mas porque sem ela a vida deixa de ser vivida..
passa a ser apenas CONSUMIDA...!!!

A noite vem...
Mais um dia nos espera.....ou nao...
Dormimos porque assim tem de ser..
Quando acordamos...
Vemos que nada mudou..ou tudo piorou...

Eu...um dia adormeci....
e quando acordei...minha vida mudou...
Achei que ja tinha passado por tudo na vida
mas antes a vida tinha era passado por mim...

Todos os dias ergo-me...
todos os dias me deito..
todos os dias pergunto À VIDA...
Quem te deu este DIREITO??????


MonyT

segunda-feira, setembro 21, 2009

Sentimentos...

Sentimentos de revolta, angustia cerebral,
gestos entorpecidos à volta dum labirinto sem fim,
Sentimentos sem retorno, forma de estar tao banal...
que a todas as horas se apoderam de  mim...

Movo-me numa estrada sem fim,
repleta de momentos inquietantes
seguro-me nas paredes dum universo
desloco-me como um ser incerto
à procura duma luz no tempo
duma forma de presentear a minha alma
e assim talvez seguir confiante
pela estrada que todos percorremos
mas da qual poucos sobrevivemos...

Desespero?angustia?sofrimento?dor?ressentimento?mágoa?isolamento?
sao apenas pedras com as quais nos deparamos...
Alegria?Amor?Felicidade?Amizade?Prazer?
é tudo aquilo que buscamos...
em momentos incertos e distantes
em seres estranhos e alucinantes,
num caminho negro e horripilante
um descontentamento sobrio que nos acompanha, que nos esmaga, que nos consome, que nos vence, que nos derruba a toda a hora...

Sao sentimentos...
Hoje tenho-os, amanha permanecerão comigo...
Alguns deles me acompanham...
Outros sao os que me dao abrigo....

Sentimentos, controversos, inesperados, encarcerados
numa pele que ja nao sente.....